Bento Spinoza, o filósofo de origem galego-português

Bento Spinoza, o filósofo de origem galego-português.

Bento Espinosa nasceu em Amesterdão em 1632, numa família de judeus sefarditas emigrantes da península Ibérica, fugindo da perseguição em Portugal. Teve como primeira língua o galego-português e como segunda o castelhano.

Bento Spinoza galego portugues

O trabalho do jesuíta Fidel Fita estima que Miguel de Espinosa, pai do filósofo, nasceu em Ourense, onde os Espinosa vieram ocupando os postos mais importantes desde finais do século XIV, e que, “aumentando as perseguições, começaram alguns judeus a realizar a sua conversão, ainda que não com a sinceridade apetecida”. O mesmo investigador localiza a casa dos Espinosa na rua Nova, perto da Praza Maior.

Textos em Galego-Português de Bento Spinoza conservados na Holanda
Fonte:
Joám Manuel Araújo, PGL. Setembro 2008

O IES Rosalía de Castro de Santiago de Compostela anunciou un prémio literário de ensaio para estudantes de secundária da Galiza, que homenageará Bento Spinoza, filósofo canonizado do século XVII. Nos materiais divulgados com ensejo da convocatória questionava-se como é possível que umha figura da dimensom de Spinoza, que tivo como primeira língua o Galego-Português e como segunda o Castelhano, seja um grande ignorado e ausente, nom só da cultura galega, mas da de toda a Península Ibérica.

Em arquivos conservados na Holanda há textos em Galego-Português deste pensador, coevo de Shakespeare, Bacon, Cervantes, Hobbes, Descartes, Pascal, Kepler, Leibnitz, Newton e outros, e cujas teorias da emoçom e dos sentimentos se relacionam com outras posteriores de Freud ou Lacan; bem como com cientistas mais modernos como Deleuze, Damasio, Changeux ou o próprio Einstein, segundo se frisa com ensejo deste acontecimento.

Parece ser que Spinoza era da Galiza ou do Norte de Portugal. Nos arquivos do Museu Arqueológico Provincial de Ourense conserva-se documentaçom, que data de 1904, sobre as suas origens, que teriam a ver com a importante estirpe do apelido “Espinosa”, bem conhecido e presente. A sua deslocaçom para a Holanda explica-se pola fugida a que se viu obrigada a sua familia, e outras muitas, por causa da perseguiçom da Inquisiçom.

A recuperaçom dos textos em Galego-Português deste filósofo, além de resgatar para a nossa cultura um vulto de interesse, como justifica o liceu compostelano, permitirá também porventura para ajudar a cubrir essa triste e injustificável lacuna dos ainda denominados “séculos escuros” da historiografia literária galega.

Seria bom, pois, disponibilizar essa produção, e a de outros utentes do Galego-Português que também haja na Holanda –algumha referencia se encontra na moderna literatura galega, pouco significativa para o valor desse repertório— que poderá ser com certeza bem útil e de proveito. Compostela, Setembro de 2008.

Relacionado:

Textos em Galego-Português de Bento Spinoza conservados na Holanda

Sobre o lugar de origem dos antepassados de Baruch de Espinosa

Bento Spinoza na Wikipedia

Benito Spinoza, el filósofo de origen gallego sefardita

Créase o premio de ensaio ‘Bento Spinoza’ para reclamar a galeguidade do filósofo

Espinosa foi condenado em português